01 Allianz / Mensagem do Presidente

Mudar para Vencer (G4-1)

O ano de 2015 representou, para a Allianz Brasil, um período de preparação para a retomada do crescimento da companhia no mercado brasileiro, apesar de ter sido bastante desafiador, tanto para nós como para o setor de seguros em geral.

Tivemos dois momentos bem distintos ao longo do ano. Houve um aumento promissor no volume de negócios no primeiro semestre, seguido por um movimento no sentido contrário na segunda metade do ano, ocasionado por uma série de fatores externos e internos. A desaceleração da economia chinesa – associada à depreciação das commodities e à brusca alta do dólar, além da crítica situação político-econômica do Brasil – derrubou a produção de riqueza nacional e elevou o desemprego.

Nesse cenário desafiador, a concorrência no mercado de seguros acirrou-se de tal modo que foram estabelecidos preços abaixo do que acreditamos ser sustentáveis. Preferimos não entrar nessa disputa e encerramos o ano com o mesmo faturamento que o do ano anterior. Essa decisão foi cautelosa e teve como objetivo atenuar riscos futuros de aumento de sinistro para a empresa e preservar a sustentabilidade de nosso negócio e a própria competitividade para quando o mercado recuperasse o equilíbrio – o que, felizmente, já está ocorrendo.

Mesmo diante de tantos desafios, não paramos de inovar. Um dos destaques de 2015 foi, sem dúvida, o lançamento do Allianz Auto Instituto Ayrton Senna, um produto pioneiro no mercado de seguros que alia qualidade e responsabilidade social. Ao adquirirem o seguro de automóvel da Allianz, os segurados colaboram automaticamente no trabalho do Instituto Ayrton Senna, já que parte do valor pago em cada apólice emitida é repassada para a organização.

Ainda no fim de 2015 e no começo de 2016, iniciamos o programa Mudar para Vencer, que  desenvolve  uma  nova  cultura  em  nossa  empresa  e  está  baseado  em  três

pilares: a determinação de fazer bem o que é fundamental em nosso ramo de negócios; o fortalecimento da cultura de alto desempenho na empresa; e a sede de evoluir, continuamente, no atendimento ao nosso cliente. Essa estratégia conta com capacidade financeira, recursos tecnológicos, produtos competitivos, uma marca de sucesso e, principalmente, bons profi ssionais.

Também procuramos reforçar o valor que damos à sustentabilidade. Seguros lidam com situações de crise e permitem que as empresas e a sociedade continuem seu funcionamento normal em meio às adversidades. Prevenir, mitigar riscos e garantir a estabilidade do nosso cliente, seja ele uma família ou uma indústria, está no nosso DNA há mais de um século. Também faz parte da nossa cultura gerar empregos, garantir práticas éticas e sustentáveis, investir em espaços culturais e proporcionar oportunidades de educação a jovens por meio da Associação Beneficente dos Funcionários do Grupo Allianz (ABA).

A Allianz está no Brasil há 112 anos e, naturalmente, já enfrentou períodos de retração do mercado, como o que atravessamos recentemente. Em todas essas ocasiões, a companhia fez os ajustes necessários para emergir dessas crises passageiras mais forte – e avançou. Não será diferente desta vez. O Brasil é o maior país da América Latina e seu mercado é estratégico para nós, além de oferecer excelentes oportunidades para a expansão do setor de seguros.

Miguel Pérez Jaime

Presidente da Allianz Brasil